Dividendos recebidos – Outubro de 2017

Dividendos recebidos – Outubro de 2017

Dividendos é o meu assunto favorito no blog, falar sobre recebimentos de dividendos é muito bom, de certa forma cada mês que escrevo artigos como esse é como se fosse dado mais um passo rumo a independência financeira. Nesse artigo além de mostrar os dividendos vou falar sobre a Coca-Cola e os problemas que a mesma vem enfrentando ao longo destes últimos anos.

Procuro ativos que proporcionem segurança na distribuição acima de altos retornos, minha ideia não é enriquecer da noite para o dia, mas sim criar uma cesta de dividendos que me permita receber rendas por gerações.

Os dividendos deste mês foram os maiores já recebidos até o momento, consegui passar a barreira dos 1.500 num único mês. Meu crescimento de dividendo comparado ao mesmo mês de 2016 foi de + 44% um baita crescimento, e que reflete o quão poderosa são as empresas de crescimento de dividendos.

É comum escutar aqui leitores dizendo: Olha num seria melhor você colocar seu capital em TD, ou num ETF, ou num ativo XYZ… Olha VdD olhando o quando vc investiu e o quanto você recebe de dividendos não seria melhor você colocar seu dinheiro lá em…

Essas pessoas não conseguem visualizar esse poder de crescimento passivo dos dividendos, lembre-se do meu vizinho, que foi descobrir que havia falhado na estratégia quando já era tarde para corrigir o curso.

Chega de comemorar que o post de hoje não é para celebrar, mas para reflexão.

Coca-Cola – KO

Recebi os dividendos da Coca nesse mês, e a ultima vez que falei da empresa aqui, foi lá em 2014, relembre. Desde aquela época já mostrava minha insatisfação com os resultados da empresa, ela já vinha apresentando resultados ruins.

No artigo de 2014, destaquei duas empresas que estavam bem ruins, que era a Mc Donalds (MCD) e a Coca Cola (KO). A Mc Donalds sai da posição a 1 ano atrás, porém continuei com o KO na minha carteira, acreditava (falo no passado, pois hoje já tenho serias duvidas) que as mudanças estruturais que a KO estava fazendo dariam mais resultados que a MCD.

Hoje posso pensar que tomei a decisão errada ao sair de MCD e ficar na KO? Vamos entender os dois casos.

Ambas as empresas estavam sendo penalizadas pelo maldito politicamente correto, e essa onda de natureba que a mídia globalista adora colocar em pauta. Enfim, mudanças de hábitos de consumo a parte, ambas tomaram a estratégia de refranchising de suas operações para tentar sobreviver nesse novo cenário.

O MCD conseguiu um resultado muito melhor do que a KO, os reflexos disso foram nas cotações e nos resultados.

Coca-Cola e MCD

Enquanto que a KO subiu ai modestos 11% o MCD saltou para +74% de crescimento. Olhando os dois principais indicadores a receita da KO caiu quase -19% e os lucros despencaram -35% já na ponta do MCD a receita caiu -16% e os lucros subiram +43%. Claro que aí entra a questão do não recorrente do refranchising, excluindo a venda da refranchising da operação na China o MCD teria um crescimento mais modesto de 9% no lucro.

Mc Donalds está fazendo o refranchising de seus restaurantes e está em estagio bem mais avançado que a KO nessa tarefa. Isso também precisa ser levado em consideração. Coca Cola está fazendo o refranchising de seus territórios para engarrafadores, que vem performando muito bem. Ambas as empresas, estão transferindo a responsabilidade para mãos de empresas locais na esperança de que eles farão um trabalho melhor do que a matriz.

Esses movimentos de refranchising podem impulsionar os lucros, pelo menos no curto prazo. Isso também se traduz em uma queda de receita, já que esse volume atual de vendas será transferido para as mãos dos franqueados.

No próprio balanço já podemos ver isso, onde a Coca relatou uma queda na receita de -15% sendo que o impacto do refranchising é de -18%. O MCD relatou números parecidos, com um aumento de vendas próprias de 6%, porém um impacto negativo de refranchising de -10%.

Ambas as empresas são grandes pagadoras de dividendos, o Mc Donalds paga dividendos crescentes ano a ano a +40 anos, enquanto que a Coca é um King Kong dos dividendos com +50 anos de crescimento.

De certo, que essas empresas já enfrentaram muito problemas durante esses longos anos crescendo dividendos conseguindo contornar até o momento, o que também não é garantia de que conseguirão novamente, mas temos que dar um credito a eles.

Quando acertamos, temos que celebrar, mas também quando erramos, precisamos de colocar a cabeça no lugar e entender onde cometemos o erro, aprender com ele para que não possamos vacilar novamente.

Uma das minhas estratégias de saída de uma empresa, é quando ela não atende mais meus fundamentos iniciais, um deles é o crescimento de dividendos constante, no caso do MCD ele não havia cortado os dividendos, porém eu tentei prever esse movimento e me antecipei ao mercado.

Ao vender as ações antes de um possível corte, tentaria proteger-me de um possível pânico do mercado sob a ação. De forma histórica as ações tendem a despencar forte quando ocorre um corte de dividendos, ainda mais uma empresa que cresce dividendos a tanto tempo.

Era um movimento arriscado, pois fugia da minha estratégia inicial, mas já fiz outras vezes e com sucesso consegui minimizar alguns impactos negativos. A intenção de antecipar a venda do Mc Donalds, não era só o fato de evitar problemas, pois também não acreditava mais na capacidade da marca de crescer os dividendos a longo prazo. Sei que essa história de redução de receitas vs aumento de lucro não recorrente, essa conta não iria fechar uma hora ou outra.

Sobre a Coca essa preocupação não era tão eminente, já que para eles é muito mais fácil comprar outras marcas no mercado, do que o Mc Donalds comprar outra cadeia de restaurante. A Coca tem feito isso, no próprio artigo de 2014 cito duas aquisições. Uma do enérgico Monster e outra de uma marca de uma marca de leite premium.

A empresa tem caixa para essas aquisições, e elas podem fazer com que esse impacto da redução da receita seja minimizado.

Agora respondendo a pergunta do começo do artigo, se tomei a decisão certa de sair de MCD e ficar com KO.

Antes de responder, só salientar que nenhuma das empresas encontram-se em situações bonitas, até mesmo o MCD que a curto prazo tem se saído melhor que KO, a briga das duas atualmente é para saber qual a menos pior.

Outro ponto é que quando escolhi essas empresas na bolsa eu tinha um mindset completamente diferente de hoje, minha experiencia hoje é completamente diferente, e o VdD de hoje jamais teria selecionado essas empresas para carteira, tanto que, nenhuma delas compõem nosso índice da PenseRico Express.

A curto prazo parece que tomei a decisão errada, mas pelos pontos que destaquei e a capacidade de ainda encontrar crescimento em outras marcas, entendo que a Coca seja a opção mais promissora, ocorre que a curto prazo o cenário é muito mais favorável ao Mc Donalds. Eles tem uma rede de lojas muito maior do que a Coca tem de engarrafadores. Isso pode manter artificialmente o caixa do Mc Donalds abastecido, até que ele consiga encontrar um novo caminho ou até que a conta não feche mais.

Invista em Dividendos nos Estados Unidos

Se você gostou da Coca Cola (KO) ou de outras empresas semelhantes a ela, saiba que é possível investir nos Estados Unidos de forma simples e barata. Não precisa ter tanto dinheiro e pode-se operar daqui do Brasil.

Abra sua conta numa corretora americana, diversifique seus investimentos em dólar e comece agora mesmo a montar sua carteira de ações nos Estados Unidos. Veja aqui como Abrir uma conta na corretora americana.

Utilize a RemessaOnline para enviar dinheiro para a conta da corretora ou para enviar remessas ao exterior de forma fácil e barata.

Dividendos recebidos na BVMF
Ativo Cód Valor
FII AG CAIXA AGCX11 R$ 30,80
FII BB PRGII BBPO11 R$ 53,95
FII CX CEDAE CXCE11B R$ 53,76
FII GALERIA EDGA11B R$ 2,67
FII EUROPA EURO11 R$ 39,00
FII ANH EDUC FAED11B R$ 54,53
FII RIOB RC FFCI11 R$ 24,00
FII RB CAP I FIIP11B R$ 41,80
FII S F LIMA FLMA11 R$ 35,21
FII CSHGSHOP HGBS11 R$ 24,80
FII CSHG LOG HGLG11 R$ 43,50
MÁXI RETAIL  MAXR11B R$ 28,63
FII D Pedro PQDP11 R$ 14,84
FII Hotel Maxinvest HTMX11B R$ 15,95
RB CAPITAL RENDA II  RBRD11  R$ 32,84
Total   R$ 496,28
Dividendos recebidos na NYSE
Ativo Cód Valor
COCA-COLA CO KO 6,47
GENUINE PARTS COMPANY GPC 3,78
CHUBB CORP CB 15,62
UNION PACIFIC CORP UNP 2,97
REALTY INCOME CORP O 12,47
CHATHAM LODGING TRUST CLDT 29,26
STAG INDUSTRIAL INC STAG 17,02
EPR PROPERTIES EPR 23,80
DIGITAL REALTY TRUST INC DLR 33,20
ESSEX PROPERTY TRUST INC ESS 9,80
KITE REALTY GROUP TRUST KRG 18,84
VENTAS INC VTR 56,97
FARMLAND PARTNERS INC FPI 51,05
IRON MONTAIN INC IRM 45,81
PARK HOTELS & RESORTS INC PK 13,54
PREFERRED APARTMENT COMMUNITIES INC APTS 10,70
Total  R$ 1.099,57 US$ 351,30

Total Geral: R$ 1.595,85

• Dólar utilizado para conversão: R$ 3,13 (veja aqui)

• Valores de dividendos recebidos das ações de NYSE já são declarados como líquidos, ou seja considerando o imposto de renda.

Acompanhe na pagina com as atualizações dos rendimentos mensais e veja como anda a evolução da minha carteira.

Veja como funciona os dividendos no EUA.

Como medir o Giro de Caixa de uma empresa

cashflowDepois de uma longa caminhada de 1 mês estudando sobre maneiras de medir a eficiência de uma empresa, vamos apresentar a cereja do bolo que é o Giro de Caixa de uma empresa. Antes de prosseguirmos, se você caiu de balão nesse artigo é uma exigência que veja esses outros 3 artigos para poder calcular o Giro de Caixa, basta clicar nos links abaixo:

  1. Prazo para recebimento das vendas
  2. Giro de estoque
  3. Prazo para pagamento das compras

Para chegarmos no calculo do Giro de Caixa precisaremos de obter o Ciclo Financeiro da empresa.

Ciclo Financeiro

O ciclo financeiro é usado para medir o tempo que leva para que os recursos da empresa sejam transformados em caixa. Este indicador analisa o giro de estoque, o prazo para empresa receber seus vendas e o prazo para pagar os fornecedores.

A empresa faz uma compra com o fornecedor, o que resulta num lançamento no contas a pagar. Quando a empresa vende esses produtos aos clientes, resulta num lançamento no contas a receber. Assim o Ciclo Financeiro mede o tempo entre o desembolso do dinheiro e a recuperação no caixa.

A formula é basicamente uma junção dos indicadores de eficiência que temos visto até agora:

CCC = DIO + DSO – DPO

Onde DIO representa o giro de estoque, DSO representa o prazo para receber as vendas e DPO o prazo para pagar os fornecedores.

capitaldegiro

O Ciclo Financeiro apesar de poder ser calculado para qualquer empresa tem uma importância muito maior nas empresas de varejo ou similares, pois de modo geral as operações consistem em compra e venda de estoque já em algumas outras empresas como financeiras, de software ou seguros esse indicador não se encaixa muito bem.

É preciso levar em conta que apesar de um indicador muito bom não se aplica a qualquer empresa, mas nas de varejo que você for analisar sempre vale a pena dar uma olhada.

Você pode encontrar algumas empresas que apresentam Ciclo Financeiro negativo, um caso clássico é a Amazon, geralmente varejistas on-line conseguem receber as vendas antes de pagar os fornecedores, se conseguirem fazer isso por longo período de tempo tende a levar com que o Ciclo Financeiro dessas empresas fique negativo.

wmt ccc

Giro de Caixa

Você deve estar se perguntando: Mas afinal de contas como achar o Giro de Caixa?

Para calcularmos o Giro de Caixa precisamos de pegar o numero de dias no ano e dividir pelo Ciclo Financeiro, veja a formula:

GC = 365 / CCC

Vamos pegar um exemplo da Coca-Cola que teve em 2014 um Ciclo Financeiro de 61,08 assim ao dividirmos ele por 365 teremos: 5,98. Podemos concluir que a KO consegue Girar o seu Caixa quase 6 vezes no ano.

Vamos pegar um outro exemplo que seria o Wall-Mart que teve um Ciclo Financeiro de 12,14 assim jogando na formula, teremos: 30,07. Podemos concluir que o WMT consegue girar o seu caixa 30 vezes no ano.

“Quer dizer então que o Wall-Mart é mais eficiente que a Coca-Cola ?”

Não. Porque não são empresas do mesmo setor, então não podemos comparar uma com a outra, mas são apenas dois exemplos isolados de poderes diferentes na geração de caixa. Cada setor tem as suas nuanças então é muito importante que essa comparação seja feita em concorrentes próximos.

É um indicador muito útil para aqueles que desejam estabelecer uma comparação entre os concorrentes próximos de uma determinada empresa, quanto mais baixo o Ciclo Financeiro significa que a empresa é bem gerida, e portando deve ser usado para ajudar na avaliação de potenciais investimentos.

Conforme vimos nos outros indicadores de eficiência, o ideal é comparar o histórico dos dados, uma vez que um ano isolado não diz absolutamente nada. Assim ao compararmos vários períodos desse indicador devemos fazer essas comparação com a maior base possível de concorrentes, para termos uma boa visão se a empresa está tendo sucesso ou falhando na gestão do seu negocio.

Conclusão

Com o Giro de Caixa além de avaliarmos a eficiência da empresa podemos medir a sua saúde financeira. Ao combinar essas relações de atividade, indica a capacidade da gestão para empregar ativos de curto prazo e passivos para geração de caixa da empresa.

Chegamos ao final da nossa serie de estudos dedicados a analisar a eficiência das empresas, temos aí muito indicadores nesse sentido, coloquei aqui nesses artigos os que me interessam, claro se você se interessou em melhorar suas análise pode se aprofundar em diversos outros indicadores que apontam a eficiência na gestão do negócio.

Espero que esses artigos tenham sido um instrumento pra aperfeiçoarem seus conhecimentos sobre a analise de empresa e agora é focarmos nos estudos de REITs.

 

[jetpack_subscription_form show_subscribers_total=0 title=”Receber novidades por e-mail” subscribe_text=”Gostou do blog? Então se inscreva no campo abaixo para receber as atualizações via e-mail e curta nossa pagina no Facebook.” subscribe_button=”Inscrever!”]

Como medir a quantidade de dias para empresa pagar suas compras

Artsyl-Data-Document-Capture-Forms-Processing-and-Classification-Software-for-Accounts-Receivable-Accounts-Payable-AP-AREsse é o terceiro artigo de uma serie de quatro, onde iremos analisar e estudar indicadores que mostrem um ganho/perda da eficiência de uma empresa. Conforme falamos no artigo anterior onde mostramos como medir o giro de estoque de uma empresa, nesse artigo vamos descobrir como medir a quantidade de dias para empresa pagar suas compras.

Days Payable Outstanding – DPO

O DPO é usado para medir quanto tempo uma empresa leva pra pagar suas faturas com os fornecedores. Diferente do que vimos nos outros dois indicadores de eficiência nesse quanto maior melhor.

Quanto mais tempo uma empresa leva para pagar suas compras é melhor, assim ela terá mais dinheiro nas mãos, melhorando o seu fluxo caixa. Claro que isso é relativo ao fato de que a empresa não obtenha nenhum desconto a mais pagando num prazo mais curto.

Além disso o fato de uma empresa ter prazos muito longos nem sempre será muito positivo, as vezes os fornecedores não conseguem estender esses prazos em momentos de dificuldades o que pode ser comprometedor num futuro com uma economia um pouco conturbada.

formula dpo

Para calcular o DPO é só pegar o Custo dos Produtos vendidos  dividir pela quantidade de dias, depois dividir o contas a pagar do período pelo resultado da divisão anterior.

Colocando em prática

Para calcular o DPO é só ir no site da empresa pegar o balanço anual e retirar duas informações:

  • Custo dos produtos vendidos no DRE
  • Contas a Pagar no Balanço de patrimônio na parte de Passivos

Veja abaixo um exemplo da Ambev, pegamos custo e o estoque no balanço de resultados do 4T14 conforme imagens:

Contas a Pagar no Balanço de Patrimônio
Contas a Pagar no Balanço de Patrimônio
Custo dos Produtos Vendidos no DRE
Custo dos Produtos Vendidos no DRE

Ficar atento pois precisa de pegar os dados do anual, algumas empresas colocar o dado do trimestre e depois ao lado o anual. Com os dados em mãos vamos jogar na formula:

  • Dividir o Custo dos produtos vendidos por 365 dias
    12.814,6 / 365
  • Dividir o valor de Contas a Pagar pelo resultado acima
    8.708,7 / 35,11
  • DPO = 248,05

Com isso podemos concluir que a AMBEV tem um prazo de pagamento com os fornecedores de 248 dias a partir da data da compra.

Se levarmos em consideração no nosso primeiro estudo sobre eficiência onde vimos que ela leva em média 29 dias para receber suas vendas, bem temos uma boa relação aí nesse quadro. Mas vamos analisar isso um pouco mais a fundo no nosso ultimo artigo, por hora vamos dar uma olhada em como anda a concorrência, vejamos os dados da Coca-Cola.

Contas a Pagar
Contas a Pagar
custo vendas DRE
custo vendas DRE

Jogando os dados da Coca na formula temos um DPO de 42,62 ou seja a Ambev consegue um prazo muito maior que seu concorrente, enquanto a Coca consegue pagar suas compras com 42 dias a Ambev paga com 248 é um número e tanto.

Aqui vale observar que no caso da Coca, exceto por esse 2014 que teve uma leve melhora no DPO, de modo geral ela vem diminuindo esse indicador desde 2010. É importante observar nesse caso se o custo dos produtos vendidos vem caindo. Se ele não tiver caído, significa que ela não está baixando esse prazo para negociar um custo menor, mas sim está perdendo eficiência. No caso da Coca o custo dos produtos vendidos vem caindo no balanço mas por conta da queda na receita e não na diminuição do custo de aquisição.

Conclusão

Vale lembrar novamente que quanto maior o DPO é melhor, diferente dos outros indicadores. É importante comparar o DPO dos concorrentes e também acompanhar o histórico da empresa ao longo do tempo, para medir se a mesma, vem obtendo eficiência na gestão do contas a pagar.

Saber comprar é o primeiro passo para se obter o sucesso, o poder da marca ajuda bastante nos resultados de uma empresa, mas a habilidade e eficiência nas compras pode ser um fator fundamental nos momentos que a empresa estiver com o caixa mais curto.

Um dos mestres nesse arte foi Sam Walton o dono do Wall-Mart, inclusive recomendo a todos a leitura da sua biografia. No caso Sam certa vez disse que o lucro do WMT não estava no momento da venda, mas sim no momento da compra. Comprar bem e certo é fundamental para sobrevivência de qualquer empresa, especialmente as ligadas ao varejo.

Twitter

Recentemente ativei o Twitter aqui do blog se tiver uma conta siga-nos. A ideia com ele era criar um canal para prover notícias, tenho objetivo de postar as principais notícias que leio pela manhã, portanto se quiser ficar atualizado com algumas notícias do mercado está aí uma boa opção, veja abaixo um exemplo:


[jetpack_subscription_form show_subscribers_total=0 title=”Receber novidades por e-mail” subscribe_text=”Gostou do blog? Então se inscreva no campo abaixo para receber as atualizações via e-mail e curta nossa pagina no Facebook.” subscribe_button=”Inscrever!”]

Como medir o giro de estoque de uma empresa

what-you-need-know-managingEsse é o segundo artigo de uma serie de 4 artigos, onde iremos analisar e estudar indicadores que mostrem um ganho/perda da eficiência de uma empresa. Conforme falamos no artigo anterior onde mostramos a quantidade de dias que uma empresa leva para receber suas vendas, nesse artigo vamos descobrir como medir o giro de estoque de uma empresa na bolsa de valores.

Day Sales of Inventory – DSI

O DSI é usado para medir o tempo que uma empresa leva para vender um produto, contabilizando desde sua produção até o momento que ele deixa de ser um estoque para se transformar numa venda. Quanto menor esse indicador melhor, com isso mostra a capacidade da empresa de transformar matérias-primas em dinheiro.

Novamente como em todos os indicadores de eficiência não existe um número magico para sabermos se a empresa está bem ou ruim. O importante nesse caso é observar a evolução histórica desse indicador para a empresa, e, se possível, compara-lo com os concorrentes. Por exemplo empresas que vendem produtos perecíveis, como as do ramo de alimentos, tendem a ter um giro de estoque mais curto do que as que vendem bens de consumo ou de baixa rotatividade, como carros.

A formula para calcularmos o DSI é:

dsi formula

 

Paga-se o Valor de Estoque do ano anterior soma com estoque do ano atual e dividir por 2 pra achar a média, depois divide o Custo das Vendas pela quantidade de dias geralmente 365, por fim divida os resultados.

Colocando em pratica

Para calcular o DSO é só ir no site da empresa pegar o balanço anual e retirar duas informações:

  • Custo dos produtos vendidos no DRE
  • Estoques no Balanço de patrimônio

Veja abaixo um exemplo da Ambev, pegamos custo e o estoque no balanço de resultados do 4T14 conforme imagens:

estoque
estoque no balanço patrimonial
custo vendas
custo de vendas no DRE

Ficar atento pois precisa de pegar os dados do anual, algumas empresas colocar o dado do trimestre e depois ao lado o anual. Com os dados em mãos vamos jogar na formula:

  • Somar o estoque 2013 +  estoque 2014 / 2
    2.835,7 + 3.411,3 / 2
  • Dividir o resultado pelo Custo dos produtos vendidos pelos dias
    12.814,6 / 365
  • Resultado da divisão 1 pela divisão 2
    3.123,5 / 35,11
  • DSO = 88,96

Com isso concluímos que o giro de estoque da Ambev é de quase 89 dias, vamos dar uma olhada em outra empresa do setor de varejo para termos uma ideia se esse giro da Ambev está bom ou ruim.

Pegamos no 10-K da Coca-Cola:

inventario balanço patrimônio
inventario balanço patrimônio
custo vendas DRE
custo vendas DRE

Jogando os dados da Coca na formula chegamos a um DSI de 65,06.

Com isso podemos concluir que a gestão de estoque da Coca é bem superior a da Ambev, apesar disso a Coca vem perdendo eficiência nos últimos anos, na verdade os produtos da Coca vem encontrando dificuldades de aceitação em alguns mercados consumidores, alguns países os consumidores tem entrado na modinha de preferir bebidas mais “saudáveis”. Enfim isso é assunto pra outro post, voltando ao histórico de DSI da Coca podemos observar que nos últimos anos saiu de um DSI de 57 para 65.

Como tudo na bolsa não existe uma regra universal, uma empresa pode manter o DSI em níveis baixos e nem sempre pode ser positivo, as vezes a empresa pode indicar deficiências na produção, assim como também um numero muito grande pode sugerir excesso de produção, pouca aceitação no mercado dos produtos. Nessa analise é fundamental entender o case de negócio da empresa e fazer as comparações históricas para ter uma métrica e tentar entender o equilíbrio do estoque com as demandas de mercado.

Vou citar aqui um exemplo pratico, um pouco parecido com o contexto, recentemente fiz um post descendo a lenha na diretoria da Tractebel porque os caras tinham feito uma política de retenção do estoque para vender no semestre seguinte, ou seja durante um tri eles ficaram com DSI nas alturas mas aproveitaram a forte demanda que vinha no próximo período, ou seja quebrei a cara pois a estratégia da empresa se mostrou certíssima. O que quero mostrar é que se não conhecer o case de negocio da empresa pode acabar interpretando os dados de forma incorreta.

Conclusão

Podemos dizer que a analise do giro de estoque é vital para a maioria das empresas e especialmente importante para empresas de varejo ou aquelas que vendem bens físicos. A taxa de rotatividade de estoque é um excelente indicador para medir o nível de eficiência de uma empresa em manter o equilíbrio de seu estoque com sua demanda de vendas.

Dezembro de 2014 – Dividendos recebidos

Dezembro de 2014 – Dividendos recebidos

101561267-143608101.530x298Esse mês de Dezembro veio bem abaixo dos últimos 3 meses que estava na média de 800 reais, o motivo dessa leve queda no rendimento foi porque nenhuma empresa da bolsa Brasileira pagou dividendos em Dezembro, se não fosse o mercado americano a coisa poderia ter sido pior. Nesse mês eu recebi dividendos de 10 empresas americanas, a periodicidade no pagamento de dividendos do mercado americano é muito melhor que no mercado brasileiro, por aqui são poucas as empresas que efetuam 4 pagamentos por ano, já na bolsa de NYSE os pagamentos são cumpridos à risca.

Os destaques do mês foram:

  • Visa Inc – V: aumentou a sua receita operacional em 8,6% para US $3,2 Bilhões e o lucro liquido subiu para US $ 1,4 bi dando um LPA de US $ 2,18. A empresa anunciou um programa de recompra de ações de US $ 5bi. A principal noticia nesse 4T foi a parceria fechada da Apple com a Visa para projetar o Apple Pay e entrar na industria de pagamento móvel, com estimativas de receitas na casa de U$ 1 Trilhão em 2017. E os rumores de que a China estaria abrindo o seu mercado de transações domesticas para cartões de credito. Ela sem duvida é minha melhor ação na carteira foi a que me deu a maior rentabilidade desde o dia que entrei na empresa já foram +26% de alta. Estratégias focadas em dividendos são muito importantes mas é fundamental ter um mix de empresas na carteira e mesclar entre empresas de Crescimento Forte e de Crescimento de Dividendos. O balanço da Visa é de Setembro a Setembro então o 4T14 fechou no final de Set/14 já aproveitei e atualizei o quadro da empresa com as novas informações.
  • Aflac Inc – AFL: A empresa é muito dependente do Japão, tanto que seus resultados são um espelho do PIB japonês, isso pode ser problemático para empresa pois ela não tem conseguido crescer nos EUA e a maioria das suas receitas é proveniente da venda de seguros contra câncer para os japoneses soma-se a isso a forte dependência da empresa ao Iene, cada dólar hoje equivale a 115,2 ienes e a tendência com o Japão entrando em recessão é que a moeda desvalorize mais. Para o investidor que acredita numa recuperação da economia japonesa pode ser uma boa oportunidade. Aflac tem um Payout de 25% e paga um crescimento de dividendos desde 1982 com esse payout e os índices de crescimentos fixados pelos analistas em 5 a 6% eu acredito que o crescimento de dividendos da empresa esteja garantido, pra mim isso é o suficiente para manter na carteira, pois meu objetivo na Aflac foi para montar minha carteira de empresas de Crescimento de Dividendos.
  • Wells Fargo – WFC: Empresa apresentou um lucro liquido de US $ 5,7 Bi nesse 3T14 uma alta de 3% frente ao trimestre anterior, receitas acompanharam o crescimento e saíram de $ 21 bi no 2T para $ 21,2 bi no 3T. Outro destaque interessante foi o crescimento no índice de eficiência que foi para 57,7% e o Tier 1 do Basileia 3 que está em 11,16% frente ao do ano passado que era de 10,46%. O banco é muito redondo não tem nem muito o que se preocupar é só ir acompanhando os resultados anualmente.
  • Mc Donalds Corp – MCD: Eu já disse em outros posts que o Mc Donalds vem tendo dificuldades em apresentar um crescimento nos seus resultados, basicamente isso é motivado por dois motivos, o primeiro foi o escândalo na china com o OSI Group o segundo foi o fechamento pela vigilância sanitária da Russia de várias lojas do MCD. Eu não vejo esses escândalos como um problema a LP pois a memória dos consumidores são bem curtas nesses casos. O que mais me preocupou foi que rolou uma pesquisa da Consumer Reports e o público de +12 anos respondeu que preferiria comer em qualquer um restaurante do que comer no McDonalds. Diante desse cenário a administração vem movimentando esforços para reverter esse quadro, uma das primeiras medidas para 2015 é a redução no cardápio, o menu do MCD cresceu nos últimos anos e isso complica a experiência do consumidor e sobrecarrega o pessoal da linha de produção que acaba demorando mais para montar os lanches. O plano é aparar os itens do menu e trabalhar com menos ingredientes, tirando alguns conservantes desnecessários. Outra medida muito boa que vem no próximo ano é a instalação de telas touchscreen em mais de 2.000 de seus 14.000 restaurantes, veja aqui o sistema em ação com isso os clientes poderão personalizar seus hamburgs, essa pra mim parece ser o melhor caminho a tendência é o consumidor optar por um lanche mais customizado, por exemplo aqui na minha cidade recentemente abriu uma dessas hamburgueria com touchscreen e ela tem ficado cheio, imagina isso no McDonalds, o lado ruim é que os professores não poderão mais zombar dos alunos dizendo que se não estudarem vão se tornar atendentes do MCD (sim eu sei é uma piada de mal gosto)

McDonalds Menu Touch

  • Coca-Cola Co – KO: Nesses últimos tempos está se tornando cada vez maior os desafios para as empresas Aristocratas de Dividendos. Outra que tem enfrentado dificuldades em crescer é a Coca-Cola as receitas estão estagnadas nas principais regiões do globo, como as receitas não crescem a administração começou um programa de reestruturação e contenção de custo que será concluído em  2019, com isso estima-se um crescimento de 3B eu achei um pouco audacioso para uma empresa que tem lucro de 9bi. Enfim vamos acompanhando para ver os resultados, nesse meio tempo a empresa vai fazer novas parcerias uma delas foi a compra de 17% da maior empresa de energéticos dos EUA a Monster Beverage (NASDAQ: MNST) a ideia é distribuir a nível global os Monster que atualmente tem dificuldades em fazer uma distribuição forte fora dos EUA. Outra tacada foi o anuncio do lançamento de uma nova marca de leite premium o Fairlife para o próximo ano, explorando esse mercado que é completamente novo para a empresa.
Dezembro de 2014 - Receita com dividendos BVMF
Ativo Cód Valor
FII AESPAR AEFI11 R$ 15,98
FII AG CAIXA AGCX11 R$ 14,20
FII BB PRGII BBPO11 R$ 21,64
FII BMBRC LC BMLC11B R$ 11,62
FII BC FUND BRCR11 R$ 29,29
FII CX CEDAE CXCE11B R$ 15,15
FII MTGESTAO DRIT11B R$ 18,72
FII OURINVES EDFO11B R$ 11,77
FII GALERIA EDGA11B R$ 12,10
FII EUROPAR EURO11 R$ 31,20
FII ANH EDUC FAED11B R$ 17,52
FII RIOB RC FFCI11 R$ 15,09
FII RB CAP I FIIP11B R$ 13,99
FII S F LIMA FLMA11 R$ 47,84
FII CSHGSHOP HGBS11 R$ 27,60
CSHG JHSF PRIME OFFICES  HGJH11 R$ 9,40
FII CSHG LOG HGLG11 R$ 17,40
FII HG REAL HGRE11 R$ 23,20
MAXI RETAIL  MAXR11B R$ 13,06
FII D Pedro PQDP11 R$ 2,67
FII RBPRIME1 RBPR11 R$ 97,50
Total   R$ 466,94
Dezembro de 2014 - Receita com dividendos NYSE
Ativo Cód Valor
CHEVRON CORP CVX  U$ 8,24
HSBC HOLDING HSBC  U$ 9,50
WELLS FARGO WFC U$ 4,90
JOHNSON & JOHNSON JNJ U$ 4,41
MC DONALDS CORP MCD U$ 5,95
NORFOLK SOUTHERN CORP NSC U$ 3,59
VISA INC V U$ 2,35
COCA-COLA CO KO U$ 5,34
AFLAC INC AFL U$ 4,37
EMERSON ELECTRIC CO EMR U$ 4,61
3M CO MMM U$ 3,00
Total  R$ 146,84  U$ 56,26

Total Geral: R$ 613,78

  • Dólar utilizado para conversão: R$ 2,61 (veja aqui)
  • Valores de dividendos das ações de NYSE já são declarados como líquidos, ou seja considerando o imposto de renda.

 

Acompanhe na pagina com as atualizações dos rendimentos mensais e veja como anda a evolução da minha carteira.

Veja como funciona os dividendos no EUA.