Zona do Euro e a Alemanha

Esses dias retwittei um estudo bem interessante sobre a zona do euro. Onde mostra os países da Europa e quem é o seu principal importador. Na imagem fica claro duas coisas, a primeira é que a Alemanha praticamente domina o comercio dentro da Europa. Abaixo vamos listar uma imagem que mostra o principal importador de cada país. Para ilustrar, por exemplo: a Inglaterra ela importa mais da Alemanha que por sua vez importa mais da China.

Mapa com o principal importador de cada país
Mapa com o principal importador de cada país

A outra constatação é que a Alemanha conseguiu dominar a Europa sem dar um tiro, já falei sobre isso lá no nosso podcast. No twitter, o pessoal dos comentários, até colocaram uma imagem cômica:

zona do euroOutro ponto na discursão do twitter, é que muitas pessoas estavam questionando que a União Europeia e o Euro estavam beneficiando apenas os alemães. Isso me deixou encafifado, pois fiquei me perguntando: Será que é isso mesmo? Será que o sucesso da economia alemã se deve apenas a zona do Euro? Resolvi buscar essa resposta.

Esses questionamentos não são apenas algo do Twitter, mas tem surgido um movimento dentro do bloco, que vem levantando essas falsas premissas. Esses dias estava lendo que tem alguns partidos no sul da Italia estavam aproveitando desse discurso para ganhar espaço.

Achei esse outro gráfico onde demonstra que boa parte dessa controvérsia é infundada. Se pegarmos o crescimento Italiano e comparamos com o Alemão, veremos que ambos andavam juntos e apenas com a crise de 2008 que eles se distanciaram.

Um gráfico as vezes diz mais do que mil palavras:

PIB dos dois países desde 1991 com uma base de 100 padronizada no gráfico
PIB dos dois países desde 1991 iniciando numa base de 100 padronizada no gráfico

Podemos observar que até 2009 o crescimento da Italia e da Alemanha decorreu de forma idêntica, porém após a eclosão da crise financeira a coisa mudou de figura.

Esses mesmos populistas que citei acima, dizem na Italia que é culpa do governo que está implantando esse regime fiscal da zona do euro, como instrumentos para a suposta hegemonia alemã e isso tem sido o fator responsável pelo mau desempenho da Italia.

Essa postura é visto aqui na Alemanha como “Lateinophobie” um termo para designar essa cisma dos países latinos em achar que a zona (leia-se Alemanha) é o problema de suas economias.

Daí o economista chefe do Berenberg, quem fez esse gráfico, Holger Schmieding destacou dois pontos:

  • A economia alemã não é fundamentalmente mais dinâmica que a italiana. De 1991 até a crise financeira, as taxas de crescimento eram idênticas, embora ambos os países foram confrontados com desafios. A coisa ainda era mais complicada no lado alemão pois além do problema da crise a Alemanha ainda teve que lidar com a reunificação. Durante a recuperação econômica a Italia foi mais afetada que a Alemanha pois a Italia tinha mais produção em massa de coisas simples, o que acabou sendo impactado pela entrada de mercadorias chinesas no bloco.
  • É muito comum vermos com a entrada do Euro que muitos economistas europeus (nota VdD: até ai no Brasil), reproduzirem erroneamente que a moeda afetou a dinâmica de crescimento dos outros países. Italia e Alemanha cresceram rapidamente nos anos anteriores, mesmo após a introdução do Euro. O papel do Euro é superestimado.

Após a crise financeira, o desenvolvimento econômico da Alemanha foi além, e na Italia ficou estagnado e praticamente não vemos evolução considerável até os dias atuais. A principal razão de acordo com o Schmieding são as reformas estruturais, enquanto que a Alemanha em meados da década passada implantou reformas importantes no governo a Italia ficou apenas no entusiasmo dessas mudanças, sem fazer nada efetivamente, qualquer semelhança tupiniquins é mera coincidência.

Outro ponto que ele destacou é a revolução digital, que apesar da Alemanha no inicio ter caminhado a passos lentos nesse sentido, conseguiu reverter. Tanto que temos hoje diversas empresas de TI alemã presentes na cena global, talvez possamos falar sobre isso mais pra frente.

E os maiores clientes?

Para complementar o post vamos ver a mesma imagem porém agora por outra ótica, para quem os países mais exportam:

Para quem os países mais exportam
Para quem os países mais exportam

Esse gráfico é o contrario do primeiro, aqui podemos ver para quem o país mais vende. Por exemplo: a Alemanha vende mais para os Estados Unidos enquanto que a França e Italia vende mais para Alemanha.

Aqui podemos analisar a coisa de outra maneira, se a Alemanha venda bastante para o outros, ela também compra muito deles. Veja que tem vários países que o principal cliente é a Alemanha. É o velho ditado de que muitos só querem o venha a nós e ao vosso reino nada.

Como boa parte dos países da zona tinham sua industria de fabricação ancorada em itens mais simples e com a entrada da China no mercado Europeu, fez com que boa parte dessas fabricas que produziam itens básicos fossem dizimadas.

Em resumo, se querem culpar alguém pelo fraco crescimento da economia, esse alguém deveria de ser a China e não a Alemanha que tem colaborado bastante com o bloco sendo o principal comprador de diversos países.

Bônus Pack

Os franceses deveriam puxar a orelha dos espanhóis, já que esses gostam de comprar dos alemães mas na hora de vender é os franceses que dão aquela moral.

Os Estados Unidos deixaram os chineses tomar a Alemanha como principal cliente. Em contra partida, você entende porque a Angela Merkel fica tomando calada umas alfinetadas do Trump, não dá pra arrumar treta com seu principal cliente.

A relação entre Portugal e Espanha ainda continua bem equilibrada, praticamente irmãos.

Pedi para o Economista Visual fazer uma versão tupiniquim do nosso gráfico, ele colocou os países daqui da America do Sul e pra quem eles mais vendem. As conclusões, se vocês quiserem podem deixar nos comentários rsrsrs… Eu só digo que o Mercosul não tem sido nada benéfico para nós Brasileiros.

Alô EV falta fazer a segunda versão do gráfico mostrando de quem os países mais importam.

O que veremos a seguir

Aproveitando para falar sobre um próximo video do canal. Tem tempo que não falo sobre FII aqui no blog, então vou colocar na pauta os contratos de FII e a suas relações com os tipos de FII.

Apenas para ir entrando na vibe deem uma lida nesse artigo do Informaremos do nosso querido VdC, lá ele aborda a questão do Distrato, bom que você vai se aprofundando acerca dos termos técnicos do setor de imóveis.

Balanços comentado das Top Picks 1T18  – XD+ #22

Balanços comentado das Top Picks 1T18 – XD+ #22

Esses resultados são atualizados a cada trimestre e levantamos o desempenho da receita e lucro entre outros fatores importantes publicados. A ideia aqui é apenas pegar os pontos mais importantes publicados pela empresa, geralmente esses releases são gigantes e eu leio todos os balanços das Top Picks a cada trimestre.

A medida que vou lendo destaco no meu Ulysses os pontos mais relevantes de cada ativo. Nos artigos mensais já publicamos um detalhamento mais profundo de cada ativo ali presente, a ideia aqui não é se aprofundar sobre o ativo mas sim trazer o que teve de destaque no trimestre.

Vez ou outra vou colocar algum comentário positivo ou negativo sobre o que achei do resultado.

Saiu mais um artigo no Ex-Dividend, para quem é assinante acesse o XD para conferir.

 

Conheça o Ex-Dividend Plus

Saiba mais sobre o Ex-Dividend aqui e aqui.

ASSINE JÁ

Compras Maio 2018 – DIS – IRM – APTS – UNP – PK

Compras Maio 2018 – DIS – IRM – APTS – UNP – PK

Pela quantidade de ações diferentes que eu comprei já dá pra saber que o aporte na bolsa esse mês veio recheado, isso serve pra responder aquela galera que pensa: Ai Meu Deus não vou aportar porque o dólar tá muito caro! Primeiro que dólar caro é uma questão de perspectiva, já tive aportes que fiz que o dólar era R$2 aí a R$3 você vai achar muito caro já, como também já tive aportes que fiz que o dólar era +R$4,5 aí você vai achar que o dólar de hoje uma pechincha.

Moral da história é que a questão de caro ou barato depende da perspectiva. Agora você que tem a intenção de investir no exterior por 10 ou 20 anos e não consegue lidar com uma alta de dólar, bom você tem que rever seus conceitos. É nessas horas que separamos os homens dos meninos. Quem veio a bolsa para investir de verdade e aqueles que estavam lá só pra brincar.

Quando a coisa fica séria esses segundos correm chorando. Não fique triste porque se você quer investir na bolsa americana, e montar uma carteira vencedora de dividendos, essa não será a primeira e nem a ultima vez que pegará um dólar subindo, como também antes não foi e nem será a vez com o menor valor de dólar, pode ter certeza que você vai passar por vários momentos como esses que eu passei onde vai comprar a 2 e depois a 4. Se ficar focando nisso vai acabar como os meninos e sair chorando procurando a mamãe, foca no seu crescimento de aportes, isso que vai lhe trazer a independência financeira.

Walt Disney – DIS

Foi o maior aporte do mês, praticamente aumentei minha posição em +50%. Porem se for olhar o mercado a DIS não vem desempenhando muito bem em relação a valorização, a ação praticamente passou o último ano lateralizada.

Porque o mercado vem fazendo isso com ela? Bom primeiro o mercado está esperando para ver o que a Disney vai fazer acerta da aquisição da Fox, já falamos sobre isso diversas vezes no Papo de Dividendo o nosso podcast sobre noticias do mercado americano. O maior desafio para a Disney de acordo com o mercado será bater a Netflix.

Essa é a expectativa do mercado, a minha sobre ela é que ela continue gerando o caixa que vem gerando, crescendo os dividendos como vem crescendo e faturando com os filmes. Vamos ver o que temos no último balanço.

O resultado saiu no inicio desse mês de maio e ela apresentou um crescimento de +30% no lucro por ação, saindo de $1,50 para $1,95. Como lateralizar a cotação de uma empresa que cresceu +30% os lucros, pra mim isso não faz sentido algum.

Os resultados vieram fortes por conta de um melhor desempenho nos parques e resorts com +13% de receita com o lucro crescendo +27% e esse aumento deveu-se tanto nos parques nacionais quanto internacionais com destaque para o Hong Kong Disneyland Resort, na ponta negativa dos parques ficou por conta dos chineses que tiveram um desempenho negativo no Shanghai Disney Resort devido a inflação e impacto do cambio.

Nos studios de cinema com destaque para o trimestre foi Pantera Negra e Vingadores Guerra Infinita +21% de receita se compararmos com o ano anterior, e o lucro teve um aumento de 29% para $847 milhões. Também tivemos um bom crescimento devido ao lançamento de Star Wars: Ultimo Jedi em DVD e Blu-ray (parece que tem gente que comprar DVD ainda kkkkk).

Essa compra adiciona a minha carteira de dividendo o valor de $16,2 isso convertido pelo dólar de hoje teria um crescimento na minha renda de dividendos na faixa de R$60,54.

Union Pacific Corp – UNP

Já tinha feito uns aportes na NSC esses dias atrás, e acabou que a UNP foi ficando pra trás, então resolvi dar uma moral pra ela esse mês.

As ferrovias estão se recuperando com o tempo, tivemos um aumento de +30% na cotação desde ano passado, legal ver que comprei elas quando estavam nos priores momentos, foi quando aumentei posição nas empresas pois fiz a leitura parecida com a Disney acima, que estava apanhando na cotação, mas que os lucros e dividendos continuariam a crescer e isso uma hora ou outra o mercado acordaria.

Bom o resultado da UNP teve um crescimento no lucro por ação de +27% batendo $1,68 ou seja um lucro de $1,3 bilhões, e um resultado recorde. Eles ainda tiveram um problema de congestionamento na rede o que diminuiu um pouco esse crescimento, senão segundo o CEO teria vindo ainda maior.

A receita operacional de $5,5 bilhões cresceu 7% no período, o que demonstra que esse crescimento de lucro, não se deve apenas a um aumento de demanda, mas sim um crescimento da produtividade, o que é um excelente sinal. Isso deveu-se a um projeto de aprimoradamente e corte de custos, que abordamos em outros posts sobre a empresa aqui no blog. Agora estamos colhendo os frutos.

Se destrincharmos as receitas teremos:

  • Produtos agrícolas – lateralizou
  • Industrial +6%
  • Premium +7%
  • Commodities minerais e petróleo +15%

Essa compra adiciona a minha carteira de dividendo o valor de $7,80 isso convertido pelo dólar de hoje teria um crescimento na minha renda de dividendos na faixa de R$29,15.

Iron Montain Inc – IRM

IRM é um REIT um pouco diferente, ele trabalha com serviço de armazenamento de documentos e informações. Suas receitas foram de $,104 bilhões um crescimento de 11% comparado com os 939 milhões de 2017.

Já o AFFO do fundo foi de $222 milhões um crescimento de 30% frente aos $171 milhões de 2017. O fundo deve crescer de 5 a 13% a sua AFFO para esse ano 2018.

Essa compra adiciona a minha carteira de dividendo o valor de $68,10 isso convertido pelo dólar de hoje teria um crescimento na minha renda de dividendos na faixa de R$254,50.

Preferred Apartment Communities Inc – APTS

O fundo é residencial como sugere o nome, e tem focado em aquisições de propriedades através de ações preferencias no mercado, onde capta capital para essas aquisições e posteriormente pagamento dos investidores com o retorno desses ativos.

A receita do fundo teve um aumento de 35,8% saindo de $66 milhões em 2017 para $90 milhões nesse último ano. Em contra-parte o AFFO não tiveram um desempenho muito legal com uma leve queda de 0,27 em 2017 para $0,26 em 2018 representando -3,7% de ano a ano.

No entanto os dividendos tiveram um crescimento de 13% ainda encontra-se seguros com um Payout de 65,2% para os acionistas nominais e 96,7% considerando as ações preferenciais. O REIT adquiriu 18 propriedades imobiliárias e vendeu 2 unidades contabilizando um aumento de aproximadamente $74,1 milhões no montante financiado do portfólio total do fundo.

A idade média dos seus apartamentos é de 5,6 anos sendo um dos REITs que possuem a idade mais jovem nos imóveis, dentro do setor residencial. Isso se reflete na taxa de ocupação de 95,1% dentro do REIT.

Perto do final de Março o fundo vendeu sua propriedade mais antiga o condomínio em Lake Cameron localizado na Carolina do Norte por aproximadamente $43,5 milhões com um retorno médio anual de 19% desde 2013 quando ela foi adquirida. Concluiu a reparação de danos nos imóveis de Stone Creek localizado no Texas que havia sido avariado pelo Furacão Harvey.

Essa compra adiciona a minha carteira de dividendo o valor de $67,90 isso convertido pelo dólar de hoje teria um crescimento na minha renda de dividendos na faixa de R$253,76.

Park Hotels & Resorts Inc – PK

Jamais imaginaria que um REIT de hotelaria seria o mais rentável da minha carteira, isso só mostra o quão do pé a cabeça está o mercado de REITs. O fundo anunciou um crescimento da RevPar de 1,1% chegando a $165 milhões. Um crescimento de 1,6% no AFFO frente ao mesmo período performance $0,65 por ação ou $137 milhões contra 0,64 ou $138 milhões. Sim isso meso eles recompraram ações por isso mesmo caindo o AFFO o resultado por ação foi positivo.

O fundo vendeu 12 hotéis contabilizando um lucro bruto de $379 milhões e vendeu o Hilton Berlin sendo 40% de participação rentabilizando 610k. Vamos colocar os 10 hotéis com destaque do REIT:

  • Hilton Hawaiian Villa Waikiki Beach Resort – o crescimento na receita foi de 0,9% devido a um aumento de demanda.
  • New York Hilton Midtown teve uma queda de 1% devido a fraca demanda, se excluir os investimentos feitos na unidade teríamos um crescimento de 1,8%.
  • Hilton São Francisco Union Square teve uma queda de 0,7% devido a redução da demanda por uma diminuição de eventos de grupo com comparação com o ano anterior, juntamente com o rompimento da última fase de renovação de quartos no hotel que foi concluído no início de fevereiro. Não fosse esses eventos teria um crescimento de 0,2%.
  • Hilton Waikoloa Village crescimento de 9,5% devido ao aumento dos voos para Kona e demanda de eventos com grupos.
  • Hilton New Orleans Reverside teve um crescimento de 3,2% devido a um deslocamento mais forte na cidade apesar de um resultado ruim devido ao cancelamento de um evento importante na cidade em janeiro.
  • Hilton Chicago RevPar diminuiu 7,2% como resultado de uma diminuição na taxa de negócios em grupo em relação ao ano passado.
  • Hilton Orlando Bonnet Creek / Waldorf Astoria Orlando apresentaram o crescimento de 7,2% devido a um aumento da demanda e de eventos em grupo para empresas.
  • Casa Marina, A Waldorf Astoria Resort viu uma queda de 0,4% devido a uma redução na demanda transitória mas parcialmente compensado por um aumento forte nos negócios de grupos.

Essa compra adiciona a minha carteira de dividendo o valor de $49,68 isso convertido pelo dólar de hoje teria um crescimento na minha renda de dividendos na faixa de R$185,66.

Ao todo foram acrescentados na minha renda de dividendos $209,68 ou seja R$783,62 a mais por ano para somar na minha bola de neve.

Empresa Código Qtde
Walt Disney Co DIS 10
Union Pacific Corp UNP 3
Iron Montain Inc IRM 30
Preferred Apartment Communities Inc APTS 70
Park Hotels & Resorts Inc PK 27

Já atualizei a minha carteira com essa nova aquisição.

 

Enquanto isso…

 

 

 

 

 

 

Balanço Comentado – Ultrapar – UGPA3 – #2018

Balanço Comentado – Ultrapar – UGPA3 – #2018

Vamos nesse balanço comentado falar sobre os últimos resultados da Ultrapar UGPA3 nesse 1T18. Falaremos sobre o histórico da empresa até o momento e principalmente vamos abordar os maiores riscos da Ultrapar. Quer saber o que pode comprometer a Ultrapar e fazer com que ela perca cerca de 70% dos seus lucro ? Então confira no vídeo abaixo.

gosteiTodo o conteúdo do blog é distribuído gratuitamente e continuará assim pra sempre .  A única forma de remuneração é através da inserção de propagandas, portanto, se gostou do vídeo, por favor, clique no botão de “Gostei”, no topo do vídeo.  Desta forma, quando clicar na propaganda que aparece antes do inicio do vídeo, o blog será remunerado.

Tá rolando um debate nos comentários sobre as possibilidades de recarga do carro, particularmente acredito que no futuro a energia será transmitida pelo ar via wifi, parece loucura… nem tanto, já existem cases de celular que você não precisa mais de conectar cabo nele, recebe a energia via ar, onde vc estiver na sua sala o celular vai estar sendo carregado, confira no video abaixo.

Acredito que com isso as ruas devem ter algum dispositivo que envie essa energia diretamente para os carros. Assim sendo, não precisaríamos de postos para isso, nem nada de troca de bateria ou recarga como vemos hoje.

Outro complemento do leitor Cristian Gadelha foi essa noticia de que no Japão (sempre o ele na frente de tudo) já temos mais tokens de recarga do que bombas de combustível, essa aí é para os que acham que isso nunca iria ocorrer. Leia aqui.

Colabore com o blog

Todo o conteúdo do blog é distribuído gratuitamente. Acredito que a informação deve ser democratizada, minha ideia ao criar o blog, foi acima de tudo, ser um instrumento para ajudar o pequeno investidor a conhecer e compartilhar informações sobre a bolsa de valores e o mundo dos negócios. Por isso sempre estou a produzir conteúdos relevantes ao tema, trazendo vídeos e artigos atualizados.

joker LREN

Se você gosta do blog, se você já aprendeu algo por aqui, se você se identifica de alguma forma com o nosso trabalho realizado aqui e quiser demonstrar isso através de uma colaboração, utilize um dos botões na lateral do site para realizar uma doação única, agora estamos com a opção de bitcoin. Nós deixaremos nosso muito obrigado a você no nosso Papo de Dividendo. Já pagou seu dizimo esse mês? “Há quem dê generosamente, e vê aumentar suas riquezas; outros retêm o que deveriam dar, e caem na pobreza.” (Provérbios 11:24)

 

Papo de Dividendo #46: Disney – T – DIDI – TSLA – WMT – FDX – AAPL

Papo de Dividendo #46: Disney – T – DIDI – TSLA – WMT – FDX – AAPL

Vamos fazer um podcast do que rolou na ultima semana na bolsa americana, sem grandes surpresas a nível de aquisições e resultados a noticia de destaque ficou com a Disney DIS e o lançamento do seu ultimo filme sobre os vingadores.

Nesse cast falamos da:

– DIDI
– TESLA
– WALMART
– DISNEY
– FEDEX
– APPLE

nota: errei a numeração do cast é 46 e não 45 como falei no audio.

nota2: garotiei aqui e perdi o backup do cast #45 se alguém tiver o mp3 dele aí e poder me passar.

Você pode assinar o Feed do Podcast ali do lado ou utilizando esse link, é muito pratico e simples. Veja mais papos de dividendos.

Ao dar o play pode demorar alguns segundos até que o download  do áudio seja concluído.

Viver de Dividendos Papo de Dividendo #46: Disney - T - DIDI - TSLA - WMT - FDX - AAPL
Like
0 plays
0 likes

Ex-Dividend Plus

Investe na bolsa americana e não sabe como identificar empresas fantásticas para colocar na sua carteira? O Ex-Dividend Plus é feito para lhe ajudar nos estudos de empresas da bolsa americana, temos diversas carteiras já montadas de empresas pré-selecionadas, são empresas fantásticas.

Além disto, trazemos o case de negócio de cada um dos ativos e mostrarmos a você na prática o que deve olhar e como procurar informações importante sobre as ações e REITs.