Rentabilidade vs Aportes

Rentabilidade vs Aportes

value iconExistem coisas que são opostas por natureza como torcer para o Brasil vs Argentina, ser religioso vs ateu, política de direita vs política de e
squerda, Rentabilidade vs Valor aqui é onde vamos nos prender esse tema que para alguns parece ser tão complexo, mas é bem simples de entender.


Quando iniciamos os investimentos na bolsa geralmente focamos mais na rentabilidade, isso é normal pois as vezes nossos primeiros contatos com investimentos são em ativos onde a rentabilidade tem um fator fundamental, como uma poupança, renda fixa, previdência privada, no mercado de ações a coisa é um pouco diferente, pois a rentabilidade não necessariamente teria um fator importante para o sucesso de sua carteira no longo prazo.

No mercado de ações podemos considerar dois grupos de pessoas:

  • Grande investidor: geralmente são pessoas com muito dinheiro para se investir, as vezes proveniente de uma herança ou venda de algum ativo de alto valor, ou seja injetam grandes quantias porém esporadicamente.
  • Pequeno investidor: é aquele que faz uma economia do seu salário mensal e investe pequenas quantias e faz aportes quase que mensalmente.


Acredito que se você está aqui deve fazer parte do segundo grupo de investidores, e esse estudo é dedicado para aqueles que aplicam pequenas quantias mensais.

Entendendo o conjunto da opera

siegel2Os investidores que adotam a rentabilidade nas suas analises sempre foram maioria na bolsa, isso é motivado em boa parte pelo fato das literaturas sobre investimentos serem focadas no grande investidor, podemos contar nos dedos da mão os livros de qualidade direcionado ao pequeno investidor, apesar de todas as dificuldades existe um movimento de pessoas no mercado e de pequenos blogs para mostrar ao pessoal que focar em rentabilidade não é a melhor maneira de se vencer na bolsa.

Você deve estar se perguntando onde surgiu e quem tirou essa ideia de que rentabilidade não serve para nada quando se está investindo com aportes mensais e visando o longo prazo.

Essa filosofia de buscar o aumento de aportes mensais surgiu nos EUA (claro não poderia ser em outro lugar) com o professor Jeremy Siegel Ph.D do MIT o cara é um divisor de águia nos investimentos, literatura recomendada para todos que estejam querendo investir no mercado de ações.

O preço não importa

Se você não é novo por aqui já deve ter visto em outros artigos que eu não utilizo o preço como fator de decisão para entrar ou sair de um investimento, pois para quem faz buy and hold isso não faz a menor diferença, o importante acima de tudo é o quanto você consegue investir por mês.

Fazer com que seus aportes mensais crescem ao longo do tempo lhe trará um retorno muito maior que perder horas e horas estudando empresas para achar aquela que tem X % de desconto.

Fiz nesse artigo um estudo para comprovar na prática que quem aumenta os seus aportes mensais vai se sair melhor do que aquele que consegue a melhor rentabilidade.

Simulei 3 investidores que efetuam compras mensais do Bradesco [BBDC4] de Janeiro de 2004 a Junho de 2014, que aportaram inicialmente R$ 1.000,00 vamos considerar uma inflação de 8% a.a. (geralmente o índice de inflação no país fica na casa dos 6% a.a. coloquemos uma margem para tornar a coisa mais real).

  • 1º Investidor: é um cara que investe focado em rentabilidade, perde horas no mês analisando as empresas para achar o melhor momento para efetuar a compra, se preocupa com a cotação do ativo mas não se importa com o quanto ele separa por mês para seus investimentos ele acredita que conseguindo comprar sempre mais barato irá vencer na bolsa.Ele vai conseguir comprar sempre na menor cotação do mês (coluna MIN) o que é praticamente impossível uma pessoa acertar o fundo de uma ação todos os meses ao longo de 10 anos, mas vamos supor que esse investidor é um ponto fora da curva e consiga isso.Apesar dele não conseguir aportar muito por mês eu ainda considerei um aumento de aporte de 8% anual somente para evitar que ele não perca capital com a desvalorização anual decorrente da inflação.
  • 2º Investidor: é um cara que investe focado em aumentar os aportes mensais, ele não se importar com o preço do ativo na hora de comprar, o cara está focado no seu trabalho e em sempre produzir mais dinheiro por mês para poder investir mais.Ele tem mantido uma meta de aumentar anualmente 17,2% do seu aporte mensal (o dobro da inflação) isso daria mensalmente 1,33% (vou colocar mensalmente para facilitar o estudo mas eu gosto de analisar os números sempre anualmente) levando-se em conta que ele investe 10% do seu salário de R$ 10.000,00 ele só precisaria de míseros R$ 13,30 por mês, nada muito difícil de se conseguir para um cara que ganha R$ 10.000,00 por mês.No final das contas ele vai manter uma taxa de aporte de aproximadamente 50% do salário de 10 anos atras, super tranquilo de se conseguir, mas vamos ser mais realista o cara não ficaria 10 anos sem ganhar aumento de renda.Considerando-se que ele reajuste o salário pelo menos pela inflação, em 10 anos ele estará recebendo mais que o dobro do que ganhava de salário.Veja que estou sendo muito conservador aqui, se ele investe o dobro da inflação mensal ele poderia aumentar seu salário para o dobro da inflação também o que lhe daria uma renda mensal de mais R$ 52.000,00 o que lhe permitiria investir por mês mais do que eu informei no estudo.
    Data Salário Inflação de 8% a.a. Aporte Economia
    Em 2004 R$ 10.000,00 R$ 1.000,00 10% do salário
    Em 2014 R$ 23.041,38 R$ 5.215,01 22% do salário

    Enfim ele é um azarão nos investimentos e por azar ele sempre consegue comprar no topo do preço (coluna MAX) o que também é muito difícil um cara acertar o topo todos os meses por 10 anos.

  • 3º Investidor: é um cara como eu e você que compra sempre na média mas tem buscado aumentar seus aportes mensais na mesma proporção que o 2º investidor, esse camarada não se importa com o preço ele simplesmente lança o preço de compra e não se preocupa se é o maior ou menor do mês. Esse seria o mais próximo da realidade para interpreta-lo eu usei o preço médio de venda das ações do Bradesco no mês (coluna MED).

Mais abaixo acompanhe a tabela mostrando esses desdobramentos.

Conclusão

1º Investidor termina com 5.496 ações do Bradesco, foi o que apresentou o pior resultado dos três mostrando que pouco importa o preço que você paga numa ação.

2º Investidor termina com 9.129 ações do Bradesco foi o intermediário, mas também o cara que conseguir comprar no topo por 10 anos pode jogar na mega-sena que vai ficar rico.

3º Investidor termina com 9.254 ações do Bradesco foi o melhor resultado, ele quase que teria o dobro do 1º investidor que é quem investe focado em rentabilidade, buscando comprar sempre mais barato. Podem ver que a diferença de ações para o 2º investidor é muito pequena ou seja mesmo que você consiga ser “o melhor dos dois mundos” e consiga aumentar seus aporte e ainda sim conseguir compra mais barato a cada mês você terminará com quase a mesma quantidade de ações que o pior investidor do mercado.

Comprovado a teoria em números e agora se tornando um fato você cai na questão mais difícil, que é: Como aumentar meus aportes mensais?

Basicamente temos duas opções:

  • Gastar menos do que ganha a cada mês. (isso é crucial e será assunto de outro post)
  • Ganhar cada mês mais e manter seus gastos relativamente estáveis.

O desafio está em fazer sobrar sempre mais por mês, você precisa estar sempre buscando ganhar mais que o mês anterior, se você é dono do seu próprio negócio, se é um profissional autônomo e consegue gerar sua própria renda, pode ser mais simples de se conseguir esse objetivo.

Mas talvez você esteja numa profissão ou trabalho onde não tenha perspectivas de crescer no curto prazo, mas o importante é você travar um objetivo montar um plano de vida profissional que seja rentável no longo prazo que lhe permita aumentar os seus rendimentos mês a mês, talvez de imediato você não consiga isso, então nesse caso foque em gastar menos todo mês até que você consiga uma condição de aumentar a sua receita mensal.

Você pode ser um assalariado e mesmo assim fazer um bico ou arrumar uma fonte de renda extra, enfim existem inúmeras opções e apesar de todas as nossas dificuldade no Brasil o que não falta é oportunidades para quem quer trabalhar e crescer de verdade nesse país.

 

Dados históricos do estudo - BRADESCO BBDC4
DATA MIN MAX MED Aporte
+ 8% a.a.
Foco Rent.
1º Investidor
Aporte
+ 1,33% a.a.
+$ Mensal – MAX
2º Investidor
+$ Mensal – MED
3º Investidor
01/2004 15,09 15,30 15,19 1000,00 66 1.000,00 65 66
02/2004 13,80 14,80 14,41 1.006,70 139 1.013,30 134 136
03/2004 14,63 15,00 14,90 1.013,44 208 1.026,78 202 205
04/2004 140,00 143,97 142,23 1.020,23 216 1.040,43 210 212
05/2004 117,50 121,00 118,67 1.027,07 225 1.054,27 218 221
06/2004 131,00 134,00 132,40 1.033,95 232 1.068,29 226 229
07/2004 140,00 145,65 143,95 1.040,88 240 1.082,50 234 237
08/2004 139,60 141,90 140,78 1.047,85 247 1.096,90 241 245
09/2004 140,51 143,50 141,91 1.054,87 255 1.111,49 249 252
10/2004 150,80 158,00 155,21 1.061,94 262 1.126,27 256 260
11/2004 171,11 173,00 171,74 1.069,06 268 1.141,25 263 266
12/2004 178,15 183,32 180,60 1.076,22 274 1.156,43 269 273
01/2005 65,00 66,34 66,04 1.083,43 291 1.171,81 287 291
02/2005 63,60 64,50 64,14 1.090,69 308 1.187,39 305 309
03/2005 81,21 85,25 84,30 1.098,00 322 1.203,19 319 323
04/2005 77,01 79,00 78,21 1.105,35 336 1.219,19 335 339
05/2005 78,23 82,50 80,34 1.112,76 350 1.235,40 350 354
06/2005 77,34 78,40 77,79 1.120,21 365 1.251,83 366 370
07/2005 82,80 84,35 83,84 1.127,72 378 1.268,48 381 385
08/2005 82,70 85,59 84,66 1.135,28 392 1.285,35 396 401
09/2005 98,99 100,90 99,99 1.142,88 403 1.302,45 409 414
10/2005 108,55 113,45 111,87 1.150,54 414 1.319,77 420 426
11/2005 116,85 122,00 119,80 1.158,25 424 1.337,32 431 437
12/2005 67,80 70,10 69,61 1.166,01 441 1.355,11 451 456
01/2006 65,68 68,20 66,67 1.173,82 459 1.373,13 471 477
02/2006 86,05 88,20 86,84 1.181,68 473 1.391,40 486 493
03/2006 89,23 91,75 90,43 1.189,60 486 1.409,90 502 508
04/2006 78,00 80,60 79,83 1.197,57 501 1.428,65 520 526
05/2006 78,64 80,10 79,43 1.205,60 517 1.447,66 538 544
06/2006 70,40 73,00 72,15 1.213,67 534 1.466,91 558 565
07/2006 67,77 70,45 69,63 1.221,81 552 1.486,42 579 586
08/2006 71,06 72,68 71,84 1.229,99 569 1.506,19 600 607
09/2006 69,75 72,37 71,38 1.238,23 587 1.526,22 621 628
10/2006 72,77 74,43 73,79 1.246,53 604 1.546,52 641 649
11/2006 76,09 77,77 77,15 1.254,88 621 1.567,09 662 670
12/2006 79,75 82,00 80,43 1.263,29 637 1.587,93 681 690
01/2007 86,20 89,55 88,49 1.271,75 651 1.609,05 699 708
02/2007 85,30 87,50 86,34 1.280,27 666 1.630,45 718 727
03/2007 74,52 79,01 76,70 1.288,85 684 1.652,14 738 748
04/2007 40,53 42,00 40,95 1.297,49 716 1.674,11 778 789
05/2007 43,53 44,48 44,18 1.306,18 746 1.696,37 816 827
06/2007 49,10 50,31 49,90 1.314,93 772 1.718,94 851 862
07/2007 46,55 47,21 46,86 1.323,74 801 1.741,80 888 899
08/2007 47,75 49,01 48,36 1.332,61 829 1.764,96 924 936
09/2007 49,00 49,70 49,26 1.341,54 856 1.788,44 960 972
10/2007 53,46 55,25 54,68 1.350,53 881 1.812,22 992 1.005
11/2007 57,22 58,50 57,74 1.359,57 905 1.836,33 1.024 1.037
12/2007 56,60 58,30 57,72 1.368,68 929 1.860,75 1.056 1.069
01/2008 52,90 56,86 54,40 1.377,85 955 1.885,50 1.089 1.104
02/2008 44,74 47,39 45,88 1.387,09 986 1.910,57 1.129 1.145
03/2008 52,40 54,35 53,44 1.396,38 1.013 1.935,99 1.165 1.182
04/2008 49,15 50,02 49,68 1.405,74 1.042 1.961,73 1.204 1.221
05/2008 39,55 41,50 40,53 1.415,15 1.077 1.987,83 1.252 1.270
06/2008 37,90 39,00 38,36 1.424,64 1.115 2.014,26 1.303 1.323
07/2008 31,65 32,70 32,22 1.434,18 1.160 2.041,05 1.366 1.386
08/2008 32,30 33,19 32,63 1.443,79 1.205 2.068,20 1.428 1.449
09/2008 29,28 30,00 29,57 1.453,46 1.255 2.095,71 1.498 1.520
10/2008 29,50 31,20 30,45 1.463,20 1.304 2.123,58 1.566 1.590
11/2008 25,00 27,50 26,18 1.473,00 1.363 2.151,82 1.644 1.672
12/2008 22,67 23,85 23,18 1.482,87 1.429 2.180,44 1.736 1.766
01/2009 22,79 24,89 24,19 1.492,81 1.494 2.209,44 1.825 1.858
02/2009 20,13 20,70 20,32 1.502,81 1.569 2.238,83 1.933 1.968
03/2009 19,80 20,69 20,09 1.512,88 1.645 2.268,60 2.042 2.081
04/2009 22,77 23,83 23,45 1.523,02 1.712 2.298,78 2.139 2.179
05/2009 27,00 28,40 28,06 1.533,22 1.769 2.329,35 2.221 2.262
06/2009 30,35 31,20 30,85 1.543,49 1.820 2.360,33 2.297 2.338
07/2009 28,75 29,30 29,03 1.553,83 1.874 2.391,72 2.378 2.421
08/2009 29,85 30,28 30,13 1.564,24 1.926 2.423,53 2.458 2.501
09/2009 30,14 31,00 30,56 1.574,72 1.978 2.455,77 2.537 2.581
10/2009 34,71 35,66 35,17 1.585,28 2.024 2.488,43 2.607 2.652
11/2009 34,25 35,78 35,09 1.595,90 2.071 2.521,52 2.678 2.724
12/2009 36,55 37,56 37,22 1.606,59 2.115 2.555,06 2.746 2.793
01/2010 36,80 37,93 37,57 1.617,35 2.159 2.589,04 2.814 2.862
02/2010 31,43 31,99 31,74 1.628,19 2.210 2.623,48 2.896 2.944
03/2010 31,23 31,64 31,49 1.639,10 2.263 2.658,37 2.980 3.029
04/2010 32,95 33,45 33,24 1.650,08 2.313 2.693,72 3.061 3.110
05/2010 31,54 32,21 31,76 1.661,14 2.366 2.729,55 3.145 3.196
06/2010 29,39 30,35 29,98 1.672,27 2.423 2.765,85 3.236 3.288
07/2010 28,06 29,37 28,76 1.683,47 2.483 2.802,64 3.332 3.385
08/2010 32,19 32,69 32,50 1.694,75 2.535 2.839,92 3.419 3.473
09/2010 30,69 31,60 31,31 1.706,10 2.591 2.877,69 3.510 3.565
10/2010 33,72 34,45 34,22 1.717,53 2.642 2.915,96 3.594 3.650
11/2010 35,11 36,27 35,84 1.729,04 2.691 2.954,74 3.676 3.732
12/2010 33,95 34,70 34,43 1.740,63 2.742 2.994,04 3.762 3.819
01/2011 32,90 33,47 33,20 1.752,29 2.795 3.033,86 3.853 3.911
02/2011 30,84 31,26 31,02 1.764,03 2.853 3.074,21 3.951 4.010
03/2011 31,40 32,20 31,67 1.775,85 2.909 3.115,10 4.048 4.108
04/2011 33,26 33,94 33,65 1.787,75 2.963 3.156,53 4.141 4.202
05/2011 30,90 31,70 31,07 1.799,72 3.021 3.198,51 4.242 4.305
06/2011 30,37 31,10 30,69 1.811,78 3.081 3.241,05 4.346 4.410
07/2011 31,30 32,00 31,81 1.823,92 3.139 3.284,16 4.449 4.514
08/2011 29,40 30,20 29,79 1.836,14 3.202 3.327,84 4.559 4.625
09/2011 28,77 30,42 29,92 1.848,44 3.266 3.372,10 4.670 4.738
10/2011 27,00 27,91 27,39 1.860,83 3.335 3.416,94 4.792 4.863
11/2011 29,70 31,06 30,37 1.873,30 3.398 3.462,39 4.904 4.977
12/2011 30,00 30,83 30,57 1.885,85 3.461 3.508,44 5.017 5.092
01/2012 30,35 31,00 30,69 1.898,48 3.523 3.555,10 5.132 5.207
02/2012 30,87 31,65 31,17 1.911,20 3.585 3.602,39 5.246 5.323
03/2012 31,32 31,78 31,58 1.924,01 3.647 3.650,30 5.361 5.439
04/2012 31,76 32,23 32,01 1.936,90 3.708 3.698,85 5.475 5.554
05/2012 30,09 30,98 30,53 1.949,88 3.772 3.748,04 5.596 5.677
06/2012 28,84 29,90 29,56 1.962,94 3.840 3.797,89 5.723 5.805
07/2012 29,65 30,17 29,93 1.976,09 3.907 3.848,40 5.851 5.934
08/2012 30,93 31,95 31,60 1.989,33 3.971 3.899,59 5.973 6.057
09/2012 32,93 33,62 33,44 2.002,66 4.032 3.951,45 6.091 6.176
10/2012 32,25 33,37 32,98 2.016,08 4.095 4.004,00 6.211 6.297
11/2012 31,84 33,18 32,72 2.029,59 4.159 4.057,26 6.333 6.421
12/2012 35,50 36,11 35,82 2.043,18 4.216 4.111,22 6.447 6.536
01/2013 35,76 36,44 36,13 2.056,87 4.274 4.165,90 6.561 6.651
02/2013 36,00 36,67 36,36 2.070,65 4.331 4.221,30 6.676 6.767
03/2013 34,95 35,89 35,48 2.084,53 4.391 4.277,45 6.795 6.888
04/2013 33,64 34,37 33,91 2.098,49 4.453 4.334,34 6.921 7.015
05/2013 32,63 33,48 32,95 2.112,55 4.518 4.391,98 7.053 7.149
06/2013 33,15 34,35 33,40 2.126,71 4.582 4.450,40 7.182 7.282
07/2013 28,40 29,00 28,65 2.140,96 4.657 4.509,59 7.338 7.439
08/2013 27,85 28,67 28,39 2.155,30 4.735 4.569,57 7.497 7.600
09/2013 27,80 28,56 28,14 2.169,74 4.813 4.630,34 7.659 7.765
10/2013 30,11 30,91 30,69 2.184,28 4.885 4.691,92 7.811 7.918
11/2013 31,96 32,46 32,21 2.198,91 4.954 4.754,33 7.957 8.065
12/2013 30,12 31,18 30,59 2.213,65 5.028 4.817,56 8.112 8.223
01/2014 28,76 29,25 29,03 2.228,48 5.105 4.881,63 8.279 8.391
02/2014 25,02 25,99 25,36 2.243,41 5.195 4.946,56 8.469 8.586
03/2014 26,77 27,29 26,93 2.258,44 5.279 5.012,35 8.653 8.772
04/2014 31,00 31,53 31,25 2.273,57 5.353 5.079,01 8.814 8.935
05/2014 32,96 34,21 33,72 2.288,80 5.422 5.146,56 8.964 9.087
06/2014 31,03 31,60 31,30 2.304,14 5.496 5.215,01 9.129 9.254

 

 

 

Receita e despesas / Julho 2014

Personal-Finance-tipsEsse mês conseguimos manter os gastos abaixo do mês anterior, foi uma grande redução de 15,16% nas despesa, se levarmos em conta que o país está com uma inflação em alta a cada mês, eu achei muito bom essa redução dos gastos, isso deu uma economia de quase mil reais nos gastos.

Ok que no mês passado tivemos uns eventos não recorrentes nos gastos da família, principalmente no plano de contas de “Utilidade pública”.

Esse mês tivemos um aumento de 16% na alimentação, descartando de cara a inflação, isso só pode ter sido um consumo exagerado. Esse item de alimentação é o grande calcanhar de Aquiles, é uma verdadeira briga de gato e rato, eu tento apertar a corda mas ficar com uma cobrança muito grande sobre a esposa para controlar isso acaba desgastando um pouco as coisas, por isso eu dou uma aliviada e tento achar um meio termo.

A minha meta é manter as despesas de alimentação dentro dos 1.500,00. No mês de junho quase bateu na meta já esse mês a coisa estourou feio, não chegou no patamares de Dezembro que bateu em 2.600,00 mas se não controlar firme ela pode perder o controle novamente. Esse mês de agosto vou marcar colado nessa despesa e vamos ver se consigo manter ela dentro da meta.

Despesas com “Automóveis” se manteve praticamente estável, as despesas de “Casa” estouraram um aumento de 31% motivados pelos gastos com os cachorros, tivemos a vacinação anual só aí foi 210,00, mais uma coleira anti-latido e uma roupa que comprei para o Yorkshire ir ao aniversario da cachorra da vizinha.

As despesas com “Utilidades pública” que são agua, luz, telefone e plano de saúde teve uma redução de 25% esse foi o principal fator da nossa economia nos gastos total do mês.

Diante de todos os altos e baixos eu conseguir fazer uma poupança de R$ 4.559,75 que foram distribuídas em investimento na bolsa da BOVESPA, poupança para capital de giro e um terreno que comprei para pagar a perder de vista.

Veja abaixo um pouco do meu orçamento nesse mês e acompanhe os outros meses:

Receitas
Descrição Valor
Lucro empresa 10.000,00
Dividendos  714,08
Total  10.714,08
Despesas
Descrição Valor
Alimentação  1.788,09
Automóvel 2.112,15
Casa 1.000,16
Compras diversas 85,73
Despesas 412,87
Utilidades 818,20
Total 6.154,33

Entenda como é o meu plano de contas.